O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Recentes
Arquivo
Arquivo
abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

PERDEU QUEM VOTOU CONTRA A VALORIZAÇÃO DO POVO BRASILEIRO

Fingidos despolitizados associados a descrentes com a política e à própria direita não se cansam de afirmar que esquerda e direita não existem mais – por isso lhes convir. Quando o povão hoje decide com tamanha força, energia e autonomia o destino da nação, que lembra os tempos de Getúlio Vargas, ao desencadear uma forte resistência conservadora à ascensão de uma imensa massa populacional que vem conquistando a cidadania, desde a mais baixa escala da pirâmide social. Fazendo com que a redução da desigualdade social dispare um pavor nas classes médias tradicionais e nas elites do país, ainda que distante de ameaçar sua hegemonia e estabilidade, mas trazendo-lhes o receio de perder poder e status no imaginário social. Graças a Lula, que promoveu a valorização do povo brasileiro como prioridade nacional. Sem que isso possa ser rotulado de demagógico nem muito menos populista. Se o povo é soberano, é nele que o governo deve focar e corresponder à confiança depositada. E se a prioridade aos programas de distribuição de renda do governo Lula o equipara ao socialismo, na obsessão em atender às necessidades do povo, é porque se trata de um governo de esquerda. Já que, desde a Revolução Francesa, convencionou-se chamar de direita a quem não dá a devida atenção à maioria e prefere privilegiar uma minoria, mais próxima do rei. Ou quem nunca escondeu que programas de renda mínima e o Bolsa Família constituem esmola ou mesada. Ou quem cede interesses nacionais em favor de estrangeiros por menosprezar a capacidade do brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antonio Carlos Gaio
Categorias