O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

CAPÍTULO CLII – O QUE MAIS PODEMOS FAZER PELOS OUTROS?

A vida prossegue além da morte. O corpo carnal é simples vestimenta a desgastar-se cada dia. Os desgostos por que passamos e sofremos na carne são recursos para educar nossa alma. A dor é o estímulo às mais altas realizações, como resultado possível de semear para depois colher, se não benzidos pela iluminação espiritual que nos é necessária para clarear os caminhos.
Ninguém no planeta se encontra em excursão de prazeres fáceis, muito embora alguns dispendam boa parte de sua encarnação sem se dar conta de que aqui nasceram em missão de aperfeiçoamento para tornar-se uma pessoa melhor e nada mais ser como era antes – em vidas passadas. É quando se consegue perceber que toda oportunidade de trabalho é uma bênção e a justiça divina não ser uma ilusão, onde a verdade prevalece. A quem lá chegar, se surpreenderá ao comparar com a justiça dos humanos. Como podemos ser tão falhos e vis, até inspirando horror do ponto de vista moral!
Se ainda pouco nos preocupamos com a repercussão de nossos atos, palavras e pensamentos, alegando termos sido inflamados por problemas pessoais ocorridos ao longo dos últimos dias, gerando manifestações inapropriadas, exageradas, completamente descabidas e infelizes: “Desculpe-nos!”.
Prosseguindo a intervenção espiritual, sem ainda ser presencial na Fundação Marietta Gaio e realizada na residência de cada médium e de quem se encontra sob tratamento, segundo o calendário da Fundação, com todos obedecendo ao regime de confinamento em face da pandemia do coronavírus, a centésima quinquagésima segunda intervenção espiritual, em 22 de outubro de 2021, efetivou-se sob a égide da leitura de “Vinha de Luz”, 60 (“Que fazeis de especial?”), de Chico Xavier pelo Espírito Emmanuel, e estudo preliminar do capítulo 25 (“Buscai e achareis”), itens 3 a 5 (“Ajuda-te, e o Céu te ajudará”) do livro de Allan Kardec, “O Evangelho segundo o Espiritismo”.
Usai vossa inteligência e vos acostumai a refletir. Andai e chegareis; buscai e achareis; trabalhai e produzireis; se encontrardes pedras no caminho, afastai-as. Deste modo, sereis filhos de vossas obras, tereis o mérito da vossa realização e sereis recompensados por tudo o que fizerdes.
Acredita-se que os espíritos superiores procedem, em suas revelações, com uma extrema sabedoria. Não abordam as grandes questões da espiritualidade senão gradualmente, à medida que a inteligência vai se mostrando apta a compreender verdades de uma ordem mais elevada. É por isso que, desde os primórdios da Humanidade, eles não esclareceram tudo, dir-se-ia, ainda hoje, não cedendo jamais à impaciência de pessoas apressadas que querem colher os frutos antes de amadurecidos.
Assim sendo, é justo sermos interrogados sobre o que mais podemos fazer pelos outros, se acumulamos tantos conhecimentos e informações dos planos mais altos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias