O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Mariana Valle (Amor & Sexo)

Realidade ou ficção

Esta é a dúvida que ronda a cabeça daqueles que lêem os textos eróticos de Mariana.

Não importa.

Há sempre um pouco de ficção no pão nosso de cada dia e um tantinho de realidade na ficção.

Ou não?

Mais importante do que o que se escreve, é a interpretação de quem lê.

Página da escritora: http://www.facebook.com/marianavalleescritora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


NINGUÉM COMO VOCÊ

Já amei e fui amada
Mas ninguém nem nada
Me fizeram tão bem como você
Não sei bem como dizer
Mas acho que não te conheci antes
Porque os meus erros e desesperos
Com os outros amantes
É que me… Continue lendo


VERDADES E MENTIRAS

Das mentiras que eu contei pra mim
Você foi a melhor.

Quem nunca mentiu pra si próprio?
Esse negócio de ficar se culpando
Não está com nada.
Quem está com o pé na estrada
Fatalmente vai se machucar.
Num dia… Continue lendo


ESTAVA ESCRITO

Nos seus braços
Os abraços são mais fortes
Nossos laços, nosso norte
Eu tenho uma baita sorte
De te ter aqui comigo
Meu amante, meu amigo
Meu filho, meu pai
E o irmão que nunca tive
Sinto que tudo que… Continue lendo


TEMPEROS DA PAIXÃO

Os erros
Excesso de tempero
Da paixão
Apimentam a boca
Fazem arder coração
Mas são tão bons
Devastando ilusões
Carregando tudo junto
Com os desejos absurdos
Esses surdos nada mudos

Os erros
Desesperos da paixão
Doem fundo
Descobrem mundos
Antes… Continue lendo


OÁSIS NO DESERTO

E no final das contas,

Sempre acabo voltando pros teus braços,

Porque os laços que temos não nos prendem,

Nos enfeitam.

Dessa feita, surpreendem, me rendem,

Entendem tudo, compreendem absurdos.

E no final das quantas,

De tantas lambanças,

De desesperanças… Continue lendo


AME-SE

O amor que te dou

Volta pra mim um dia.

Se eu não recebo de volta,

Não há por que ter agonia.

Amor é coisa para se dar

E não cobrar.

Se você quer alguém para te corresponder,

– fazer… Continue lendo


O CORPO NÃO MENTE

O corpo não mente.

Olhando pra ele

atentamente

a gente percebe

facilmente

o que ele sente

e do que se ressente.

Experimente

olhar essa gente

apaixonada.

A boca pode

estar calada,

mas o corpo

com certeza

vai falar

pelo olhar… Continue lendo


AME PRIMEIRO VOCÊ

Paixão não se pede
E, por mais que se negue,
Brota por razões inconscientes,
Insistentes.

Paixões aparecem, crescem
E às vezes padecem
De burrice e estupidez
Mas quem sabe, talvez,
Se transformem em amor.

Já o amor não se pede.… Continue lendo


MEU MAIOR POEMA

Não é a poesia
Que hiberna dentro de mim
As palavras sim
Enquanto vivo
Sem ócio
Esse negócio necessário
Para se escrever
Ainda tenho muito a dizer
Mas não consigo
Enquanto sigo na labuta
Não sobra tempo
Então nem tento… Continue lendo


O QUE VIER É LUCRO

Sabe quando te dizem que o amor não acontece quando você espera? Que quanto mais você cria expectativas com alguma coisa, mais decepções você tem? Pensa bem. Imagina que você publicou um post no Facebook e ficou lá online esperando… Continue lendo


O AMOR CHEGOU

O amor chegou e pronto:
O pranto virou encanto
E o corpo, de tanto,
Soube que era você.
O tempo parou
E o passado evaporou
Diante de tanta beleza.
De repente, o que era medo
Virou certeza
E o que… Continue lendo


TEM GENTE

Tem gente que te suga até a última gota.
Tem gente que enxuga tuas lágrimas.
Tem gente que te faz sorrir o tempo inteiro.
Tem gente que te leva a sério.
Tem gente que te dá prazer.
Tem gente que… Continue lendo


ORGULHO FERIDO

O que dizer daquele amor
Com orgulho ferido
Que já acabou
Mas ficou consigo
Você sabe que é feliz
E não daria nunca certo
Mas tem raiva de ter se doado
De ter sido água no deserto
Porque perto da… Continue lendo


NÃO ERA AMOR

Ficou difícil escrever de amor
Depois que você chegou
Porque tudo que eu escrevia
Era fantasia ou dor,
Não era mesmo amor.
Eu idealizava e imaginava
Como seria um dia
O que agora é.
Mas não é só por magia… Continue lendo


LOBO BOBO

Bobo,
Você é mesmo louco
Ao mandar todas essas letras
Pedindo, antes do prato,
A sobremesa.
Pensa que eu acredito?
Que não vejo o teatro?
Bem sei que, por trás do ato,
Está o fato da tua fome
Enquanto não me consome.


TEMPESTADE

Já sangrei muitas lágrimas de amor,
Paixões que pareciam maldade.
Não reclamo, aprendi.
Agora amo e sei nadar
Em meio à tempestade.


TODO NOVO AMOR

Todo novo amor
Resgata um pouco
Algum antigo
Todo novo erro
Me lembra
O que fiz comigo
E assim consigo
Evoluir
Porque não estou aqui
Para ser pessoa diferente
Sou gente que não esquece
E que vive o que merece… Continue lendo


MEIO DOIDO

Todo amor pelo outro
É meio doido, meio torto
Quando o corpo precisa do toque
E também é cheio de “não-me-toques”
Quando quer mais tempo com ele
E de repente tudo que precisa é de um tempo
Sem ele
Todo… Continue lendo


BORBULHANDO

A palavra borbulha dentro de mim
Quer jorrar poesia de beber
E às vezes me engasga
Quando não consigo dizer
Há dias em que tenho ressaca
Palavras demais
Tiram minha paz
E a do outro
Mas eu gosto mesmo
É… Continue lendo


Categorias
Crônicas agrupadas por ano