O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Recentes
Arquivo
Arquivo
julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
 
 

Mariana Valle (Tudo)

Quando criança, leitora: memória repleta de histórias.

Quando adulta, escritora: histórias repletas de memórias.

 Poeta, Mariana Valle atua como jornalista, publicitária, roteirista, compositora e escritora de contos, crônicas e artigos. Seus assuntos? A vida, seus encontros e desencontros, sempre de um ponto de vista muito íntimo.

Em dezembro de 2008, lançou o livro “SORRIA, VOCÊ ESTÁ NA BARRA e outras histórias”, pela Editora Multifoco, e, em dezembro de 2012, lançou o livro de Poesia, “PURO INSTINTO” (Editora Sapere).

Página da escritora: http://www.facebook.com/marianavalleescritora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

A VIDA PASSA MUITO RÁPIDO

E foi tanto trabalho,
Estresse, cansaço,
Excesso de rotina,
Que as imagens nas retinas
Ficaram restritas, opacas.

Foi tanta exposição no passado
E suas consequências,

Tanto espanto ao ver
Egos inflamados,
Brigas, maledicências,
Tanta futilidade na rede
Que me vi… Continue lendo


IMPOTÊNCIA

Queria ser anjo sem asas
Pra quem me deu a vida,
Comida, princípios, casa.
Ser super-herói
Como achava que ele era
E foi tantos dias.
Queria exercer toda a magia
Que seu simples carinho,
Ouvido e conselho faziam sempre
Que… Continue lendo


ESPANTO

A poesia nasce

Em face

Do meu espanto.

O poema já vem pronto

Junto com o pranto.

Enquanto que no encanto

Encontro versos dispersos,

Submersos e tontos de tanto.

Para poetizar basta um ponto

De partida: a vida.


EU QUE FIZ

 

A paz é um lugar dentro de mim

Independente do lado de fora.

É um agora eterno e terno,

Interno e feliz

Que fui eu que fiz.


DIAMANTES

Obviedades não me interessam

Mas é óbvio que nada mais me estressa

Como antes

E todos os diamantes

Agora lapidados

Ainda brilham

Mas não me ofuscam

E nessa busca incessante

De aprendizados insistentes

Cheguei até aqui

E ainda tenho muito

A seguir


SORRISO

Um sorriso puxa o outro

O corpo relaxa

E escapa

Da dor

Não há nada melhor

Do que o bom humor


NÃO INVEJE

Não inveje a bela em seu poderoso salto-alto.
Apenas lembre-se que ela não chegou ali num salto.
Foi uma longa caminhada, de pés descalços,
Que a fez chegar ali, linda e ruiva, e saber se manter, no alto.

Ao invés… Continue lendo


PARECE MENTIRA, MAS NÃO É

E eu que vivia fugindo de mim
Enterrando meus desejos
Em desculpas chinfrins
Me achei onde sempre estive
Mas como quem vive pela primeira vez
Sua própria vida de verdade
Parece mentira, mas não é
A gente troca as mãos… Continue lendo


CONTRAVERSO

Há controvérsia?
Eu contraverso.
Verso contra e a favor
mas versar contra também é amor.
Não é porque é avesso
que esqueço a frente do verso.
Ver só qualidades é ingenuidade.
Ingênua idade em que eu acreditava
que só amava… Continue lendo


SUA AVÓ

De grão em grão
A galinha se enche
Do papo repetitivo
Porque hoje é sexta-feira
De novo.
O ovo veio antes
Ou depois da galinha?
Pra que me interessa
Saber isso?
Não tenho compromisso
Com nada.
Ops! Só com meu… Continue lendo


VALORES

Quanto mais você dá valor às coisas positivas, maiores elas ficam. Quanto mais importância se dá às coisas negativas, mais elas crescem. Não se trata de ser boba alegre. Pelo contrário! É uma questão de esperteza. Por que ressaltar a… Continue lendo


DESTINY

What comes first
the body or dust?
The egg or chicken?
I don’t know, but I feel
everything written on wind
that carries our lives
through a pre-settled flight

and we can only choose
how and in which rhythm
we’ll move.


ALGUNS DIAS NA UPA

Acabo de voltar de uma experiência como acompanhante de uma pessoa muito importante pra mim e que quase morreu quando se internou por alguns dias na UPA. Mesmo com ele quase perdendo o ar e parando de respirar, ainda era… Continue lendo


FACEBOOK

Interpretação de texto
A gente não vê por aqui
Tudo é pretexto
Pra realizar o desejo
De falar sem pensar
E ignorar o que está por vir
E não se trata só
De não analisar as consequências
Do que se… Continue lendo


LEVEZA

Que a leveza
Me leve sempre
Que a beleza de ser leve
Me eleve naturalmente
Mesmo que a minha mente
Queira me fazer pesar
Apesar do que por aí há
De pesar e tormento
Ser leve, eu tento
Mesmo que… Continue lendo


DESACELERANDO

Não tenho tempo de ler tudo
Não consigo escrever tudo que penso
Não acompanho todas as notícias
Não sei do que todos já souberam pelo Facebook
Quase não consigo ler o jornal
Normal, não vou me lamentar
A vida está… Continue lendo


A MENINA AMARELA

Em dias de sol, a menina amarela via sua sombra negra fora de si, no chão. A acompanhá-la por onde ela ia, mas nunca dentro dela, sempre fora. Aquele negrume não combinava com a menina. O problema eram as noites… Continue lendo


CARNAVAL DO CAOS

É carnaval
Todo mundo tá feliz
Acaba a festa
E estamos por um triz
Da falência, violência
Dos roubos, do descaso
Mas eu acho
Que nada é por acaso
É de caso pensado por Deus
Sim, é um tempo diferente… Continue lendo


TODO MUNDO É POETA

Todo mundo é poeta
Quando é indiscreta
Direta ou indiretamente
A vontade, exigente,
De verdade que seja dita,
Escrita, com ou sem rima,
Mas sempre em cima,
Ou debaixo
Não sei, mas acho,
Da liberdade
De viver.
O que é… Continue lendo


CHEGA DESSA CLAUSURA

Chega dessa clausura
Dessa loucura de ficar presa
A previsões pessimistas
Chega de aceitar viver menos
Sempre correndo
Sem aproveitar a vista
O tempo passa e a gente não vê
E quando percebe, já deixou de fazer
Tudo o que… Continue lendo


Categorias
Crônicas agrupadas por ano