O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Recentes
Arquivo
Arquivo
abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

JOSÉ SERRA PERDEU MAS MOSTROU QUEM ELE É

Zé Serra morreu para a política. O Zé do Caixão. Em tudo e por tudo igual ao cavernoso Nosferatu do filme de Murnau e protagonizado por Klaus Kinski no filme de Werner Herzog. Acima de tudo, parabéns ao Zé, que perdeu de pé, altivo, corajoso, valente, e que pôs fim à fama de em cima do muro dos tucanos, que FHC tão bem cristalizou em sua trajetória. Mas Serra perdeu por mostrar seu verdadeiro caráter quando encarnou o espírito da máxima popular que Chacrinha imortalizou: “Eu vim para confundir, não para explicar”. Quando confundiu propositalmente privatização com explorar áreas onde não se tem certeza se existe petróleo e é necessário compartilhar o risco com empresas estrangeiras e nacionais – o sistema de concessão que vem desde Geisel e que FHC e Lula abraçaram para conquistar a autossuficiência de petróleo. O que não tem nada a ver com o pré-sal, o filé mignon do ouro negro, em que o petróleo tem que ser nosso! Pouco adiantou o seu tró-ló-ló. O eleitor votou em 2002, 2006 e 2010 e bateu o martelo para sacramentar que os tucanos se tornaram os vendilhões do patrimônio público ao correr das privatizações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antonio Carlos Gaio
Categorias