O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

MISOGINIA

O misógino não tem uma cara ou perfil específico que o denuncie a ponto de não deixar dúvidas. É um heterossexual que sente aversão pela mulher dona de seu nariz, que se tornou mais forte, independente e poderosa, impedindo-o de exercer sua masculinidade segundo o decálogo ao qual está habituado e nele gerando o medo de ser rejeitado. A misoginia se alastra rapidamente como um vírus, podendo chegar ao extremo de fazer dele um homem distante, frio e calculista, que se relaciona por estratégia, pouco a pouco mergulhando na agonia de não mais amar, ato final em que se transformará em voyeur.
A masculinidade ainda é regida pelos padrões de performance e se expressa através de poder, domínio, status, arrojo e conquista sexual. E, em contrário, provocando o medo da incompetência, de falhar no ato. O medo da intimidade, que expõe suas fraquezas. E, por fim, o medo de ser abandonado. Todos os meninos crescem com o medo de serem rotulados de “filhinho da mamãe” ou de “viadinho”. A fórmula de escapar ao medo de não ser homem é atrelar-se à virilidade e ao saber ser duro quando a ocasião pedir. Crescem, portanto, embutindo sua sensibilidade com uma educação que nega a emoção farta e fácil, portadores de uma intransigência estoica que carrega de angústia sua jornada pelos valores másculos. Pois o que o ego masculino mais requer é rejeitar qualquer coisa nele percebida como feminina, já que o dogma central da masculinidade – a heterossexualidade compulsória – requer que o homem, para se afirmar como tal, guarde uma distância dos outros homens que não deixe margem à dúvida.
A misoginia surge da necessidade que o homem tem de estabelecer sua masculinidade e não mais encontrar terreno fértil, correndo o risco de vir a não satisfazê-la. Enquanto ele está aprisionado neste paradoxo, a autonomia sexual da mulher requer que o homem imponha sua masculinidade, mas que também se identifique com o feminino: seja igualmente dominador e submisso, poderoso e suave, independente e dependente. Em outras palavras, ele precisa ser masculino e feminino. Trafegar com desenvoltura na androginia dos sentimentos.
Mas como? Se o misógino inveja nas mulheres a maldita certeza de ser capaz de amar alguém, o prazer idiota que alarga o sorriso e acelera o piscar dos olhos, a realização absurda que extrai de um relacionamento. Inveja as mulheres porque conseguiram libertar a Bela Adormecida em cada uma delas e levantar voo na vassoura das bruxas que as criaram, enquanto ele permanece acorrentado tal como Prometeu, que espiava o abutre comer o seu fígado todo dia e nada podia fazer.

2 Comentário para MISOGINIA

  • Seguinte cara me chamam de misógeno e eu até me considero um as vezes. Mas vou dizer uma coisa pra você. Não tenho medo de mulher independente, na verdade admiro muito e não tenho problemas com opiniões dos outros, também não preciso mostrar nada a ninguém. O fato é que mulheres são chatas e na maioria do tempo insuportáveis, falsas, manipuladoras e adoram mandar em um homem. Se você for bonzinho com ela você vai virar um escravo de um jogo doentio. Ela dizem que gostam de homens bons, românticos blá blá. Agora olhe o cara que ela arranja pra ficar… não se engane. A mulher é inferior ao homem sem dúvida, ela pode se destacar e ser melhor em atividades isoladas, mas no todo nunca vai ter a pureza instintiva de um homem.

  • Acho que amo um misogino, como devo proceder para fazê-lo acreditar no meu amor, que sou profundamente sincera e que nunca trairia sua confiança se ficássemos juntos? Digo que o amo e ele sempre diz que não acredita e que sou como todas as mulheres. Ele sempre diz que gosta muito de mim e me respeita e que não sairia comigo porque não quer nada sério comigo e com ninguém. Isso ja faz 2 anos, nesse meio tempo namorei outro rapaz, mas não deu certo, quando ele soube ficou incomodado. Será que estraguei tudo deixando ele saber? Porque apesar dele me rejeitar a impressão que tive foi que ele se sentiu traído, porque digo que o amo e aceitei namorar com outro. Já nos beijamos e foi iniciativa dele mas logo depois se afastou e disse que não quer me fazer sofrer porque se conhece.Tento conquistá-lo e seduzí-lo de todas as maneiras, mas ele fica arredio e se afasta de mim, somos muito amigos e acho que agora nem amizade ele quer comigo.
    Por favor não gostaria que fosse divulgado o meu desabafo, mas gostaria que me respondesse. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias