O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Recentes
Arquivo
Arquivo
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

TRISTEZA NÃO TEM FIM, FELICIDADE SIM

60 anos depois do lançamento de “Chega de saudade” inaugurando a bossa nova que encanta o mundo até hoje, levando os músicos de jazz americanos a correrem atrás da novidade, João Gilberto, que mudou o jeito de cantar do brasileiro e reinventou o violão com uma batida jamais ouvida, está no fim do caminho. Por decisão judicial, pode ser interditado se for necessário arrombar a porta de seu apartamento no Leblon para submetê-lo à perícia médica e ficar comprovada a demência. Sob a curatela de Bebel Gilberto, sua filha, em litígio com a companheira de João Gilberto, Claudia Faissol, acusada de administrar os negócios do artista durante mais de uma década de modo incompetente e ilícito, constatado por vender 60% da joia da coroa de João Gilberto – os direitos dos quatro primeiros discos – para o banco Opportunity, alegando dívidas milionárias por saldar. Como João Gilberto não abre a porta de sua residência para ninguém, acredita-se na precariedade de suas condições físicas e mentais e do imóvel que habita. Prevendo-se remoção imediata para uma clínica especializada ou mesmo um asilo, deduz-se que tristeza não tem fim, felicidade sim. Ao sabor do barquinho vai, a tardinha cai, a pergunta que não quer calar. Nota-se num crescendo que, mais cedo ou mais tarde, todos estaremos sujeitos a uma confusão mental no final de nossa trajetória, sem direito a apelar. Não fica claro, então, que, ao longo da vida, ao exacerbarmos a tipificação de nosso conjunto de atitudes, reações, posicionamento, não acabamos por abraçar uma postura que nos identifica? Mas que, no final das contas, ninguém está livre, face ao rumo pelo qual nos enveredamos de acarretar más consequências com resultados desalentadores, concluindo por optar em se fechar. E esconder de seu entorno o que de fato está acontecendo. Por mais que especulemos quanto ao âmago da tristeza não ter fim. Mas a questão transcende e escapa ao conhecimento humano. João Gilberto e outros só irão tratar dessa matéria em outro Plano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias