O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Recentes
Arquivo
Arquivo
dezembro 2018
D S T Q Q S S
« nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Colaboradores

MEDOS E CORAGENS

O medo é uma merda. Em todos os sentidos. Tudo bem que está comprovado cientificamente que ele aciona uma determinada substância que põe o corpo em estado de alerta. É como se ele acendesse uma luzinha que nos protege em… Continue lendo

QUANDO TE VEJO

Minha fala se cala
e se tranca em minha boca,
explode no desejo por teu beijo
e me faz tirar a roupa.
E assim me perco nos teus olhos,
profundos e negros, a me sorrirem.
Te faço o leito, te… Continue lendo

AMOR LITERÁRIO

Eles dois são poetas.
Se orgulham de serem escritores.
Não se correspondem por palavras,
mas transformam em arte seus amores.

A ficção substitui a realidade.
Como a verdade não pode ser dita,
pegam a idéia e o sentimento,
misturam tudo… Continue lendo

DEGUSTA-ME

Degusta-me bem devagar.
Hoje quero seu carinho.
Me faz beber, te ver, dançar,
que eu tiro a roupa do seu caminho.
Grudemos os nossos corpos,
os nossos dedos descendo então.
Cabelos, pescoço, tronco,
unhas e línguas,
beijos e mãos.
A… Continue lendo

TRAIÇÃO

Traição é uma palavra estranha. Será que aquele que acusa alguém de ter sido canalha por ter traído o parceiro percebe o duplo erro que está cometendo? Primeiro porque, como o bem-amado Jesus já disse, “atire a primeira pedra quem… Continue lendo

ME AMA

Encara meus olhos
e chega mais perto.
Encosta em meu corpo
teu membro ereto
Arrepia minha nuca
com o ar de sua boca.
Arranha a minha carne
e me tira a roupa.
Beija meus lábios,
me percorre com a língua,… Continue lendo

NÃO ADIANTA

Não adianta ter raiva de quem te fez ou te faz mal constantemente. Às vezes, a pessoa te faz mal sem querer. Basta dizer e ela irá se arrepender e não mais cometer aquele erro. Noutras vezes, ela vai continuar,… Continue lendo

LA CUCARACHA

Eu tinha 17 anos quando matei a minha primeira barata. Foi em uma noite de sábado, quando eu estava sozinha em casa me sentindo a adolescente mais infeliz do planeta, assistindo a uma comédia romântica e me perguntando o que… Continue lendo

SEE YOU LATER, ALLIGATOR

Quando pequena, meu avô costumava me chamar de jacaré. O apelido teve origem na época em que eu tinha o hábito de deitar no berço enrolada no lençol, de modo que só os meus olhos ficassem para fora, olhando atenta… Continue lendo

AGORA

Não quero ser tua
na rua,
quero ser nua na tua,
no quarto.
Não te quero só meu,
quero você e eu.
Não quero teu papo
de amor, ilusão, o que for…
Te quero de papo pro ar
comigo a… Continue lendo

Categorias