O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
julho 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

ONDE FOI QUE EU ERREI?

A mãe cria a filha à sua semelhança, embora negue a obra de arte. Especialmente nos trejeitos e na língua ferina que atira, sem pestanejar, contra comentários maliciosos que põem em dúvida a sua personalidade. A filha saiu igualzinha à mãe, reconhecimento unânime. A convivência tornou-as unha e carne e formaram um tipo, a necessitar que a criatura se desvinculasse do criador, ou vice-versa.  Senão se transformariam em inimigas. Duas pessoas não cabem no espaço de uma. O feitiço contra o feiticeiro, com a filha a negar a mãe conservadora, sem iniciativa para mudar seu destino. O perigo de contágio eriça os pêlos da filha. A mãe se irrita consigo mesma, por se ver refletida na filha. E não é uma imagem narcisista. Cuidado quando puxar a brasa para a sua sardinha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antonio Carlos Gaio
Categorias