O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

TERRORISMO POLÍTICO

O terrorismo político moderniza-se, e evolui.
Encontrados três corpos de integrantes da Associação das Mães da Plaza de Mayo, principal símbolo da luta da sociedade argentina contra o regime militar. Simples donas de casa, desaparecidas desde 1977, que decidiram unir forças para tentar localizar seus filhos seqüestrados por psicopatas desejosos de se promover na carreira militar. Infiltraram-se no grupo para dar-lhes o mesmo destino, torturadas na Escola de Mecânica da Marinha e atiradas ao mar nos chamados vôos da morte.
A globalização estendeu os tentáculos do terrorismo islâmico a Nova Iorque, Madri e Londres. Contabilizados 40 mil cidadãos iraquianos chacinados pelos dois lados, em conseqüência. Se não respondida, a mini-invasão dos Estados Unidos pelos seus próprios aviões seria considerada o prenúncio do declínio do império americano. A Inglaterra ainda se sente dona do condomínio árabe, sua área de influência. Osama bin Laden conseguiu mudar o voto dos espanhóis às vésperas das eleições, mais por medo do que por consciência. Um dos seus objetivos foi alcançado: o preço do barril de petróleo continua a subir. Americanos e europeus não se sentem mais seguros em seus territórios, pagam com a vida a hegemonia que os sustenta. Enquanto a riqueza não for bem repartida e a fome na África superada, a Al Qaeda funciona como símbolo de outros grupos terroristas que virão e farão uso do cavalo de Tróia. Agora pouco interessa a paz, descobriram que é fácil intimidá-los.
Eis que surge a nova modalidade de terrorismo político, de encomenda para destruir a democracia e a boa-fé na eleição. Seu principal agente é o mala, a lavanderia ambulante, o tesoureiro. Travestido de um conglomerado de firmas publicitárias e promotoras de eventos, onde o dinheiro circula num labirinto para o início e o fim se confundirem no meio, e o mandante do crime permanecer invisível e restar impune por falta de provas. Esses anormais surgem da célula-mãe de PC Farias para recolher o dinheiro de caixa dois das empresas e lavar mais branco antes de repassá-lo ao partido corrupto em questão para financiar sua campanha eleitoral. Após a vitória, com os recursos sobrantes, compram o voto de deputados que constituirão a base de sustentação do governo eleito. Baseados no epitáfio de que a esperança vencerá o medo.

5 Comentário para TERRORISMO POLÍTICO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias