O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Recentes
Arquivo
Arquivo
novembro 2018
D S T Q Q S S
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

A NOVA EMPULHAÇÃO: O CARGO DE MINISTRO DA JUSTIÇA NÃO É POLÍTICO

Colhi na fonte que o eleitor do Bolsonaro o acha honesto, tão verdadeiro, armado de um caráter inigualável, sentindo muito orgulho de um cara que vai mudar nosso país, lutando contra a OEA, urnas eletrônicas, Venezuela e vermelhos, um mito, enfim! Um resumo de fazer o boquirroto do general Mourão entregar o ouro. Quem entregava tudo para a imprensa era Moro, que foi capturar Lula (com mais de 70 anos) em março de 2016, munido de um aparato policial espantoso e 3 helicópteros para conduzi-lo coercitivamente à sua presença, tudo para gerar um fato político. Em seguida, Moro liberou para a mídia áudios de telefonema grampeado de Lula para a presidenta Dilma, sem nenhuma prova de crime, só para gerar outro fato político. Em tempo recorde de olho na eleição, Moro e o TRF4 condenaram Lula sabendo que ele era o grande favorito. Em julho de 2018, Moro, de férias e com o processo já fora de sua alçada, age nos bastidores e revoga a decisão de um desembargador plantonista que soltou Lula. Durante a campanha eleitoral, Moro suspendeu todas as audiências de Lula para evitar que o líder dissesse alguma coisa que causasse impacto na eleição, ao mesmo tempo que tornou disponível a delação requentada do Palocci. Bem como já assuntava o cargo de ministro da Justiça com o Posto Ipiranga. A despeito de ter declarado, em 2016, ao jornal O Estado de São Paulo, que não seria apropriado postular qualquer espécie de cargo político pois isso poderia colocar em dúvida sua integridade profissional como juiz.
Assim se revela que o seu trabalho realizado à frente da Operação Lava Jato mostrou um partidarismo, uma posição política absolutamente contrária à honestidade e ética que devem regular um magistrado, senão, fora! Esse tipo de mudança de camisa desmoraliza o Poder Judiciário, que já não anda bem das pernas no escalão supremo. Não adianta Miriam Leitão vir a público e afiançar que o cargo de Ministro da Justiça não é político. Quando já começaram os comentários de que Moro se candidataria a presidente em 2022. Por que blindar Moro com tanto descaramento? Só porque conseguiu calar Lula atrás das grades?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Categorias
Crônicas agrupadas por ano