O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

GONZAGA – DE PAI PARA FILHO

Gonzaga - De pai pra filho

Gonzaga – De pai pra filho

No filme comovente de Breno Silveira, centrado na relação de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha, o que mais nos toca é a trajetória do Rei do Baião, patrono do forró e criador de “Asa Branca”, o hino do Nordeste, sempre tendendo a separá-lo do filho, contribuindo para abrir uma diferença abissal entre eles. Refletida nas músicas de Gonzaguinha como “Explode Coração”, “Um homem também chora” (“não dá pra ser feliz, guerreiro menino”), “O que é, o que é” (“pureza da resposta das crianças”), “E vamos à luta” (“acredito na rapaziada”) e “Recado”, dirigido aos pais da época que, distantes, educavam seus filhos autoritariamente: “Se me der um grito não calo / Se mandar calar mais eu falo / Mas preste bem atenção, seu moço / Não engulo a fruta e o caroço / Minha vida é tutano é osso / Se é pra ir vamos juntos / Se não é já não tô nem aqui”. Apesar das músicas de Gonzagão e Gonzaguinha expressarem que não tinham nenhum ponto de contato entre si, não paira qualquer dúvida a respeito do amor de pai para filho e vice-versa, tanto que Luiz Gonzaga se despede de nós em 1989 para Gonzaguinha logo acompanhá-lo em sua viagem ao Plano Espiritual, dois anos mais tarde, vitimado num acidente de estrada. Nós é que restamos órfãos desses dois grandes artistas e seres humanos que abrilhantaram a excepcional música popular brasileira. É o que se depreende do filme, no final, sob lágrimas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antonio Carlos Gaio
Categorias