O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

POR QUE NÃO FOI O LADRÃO QUE MORREU?

A vida é um passeio para o ladrão numa bicicleta, sua visão só alcança o cordão de ouro. Pela orla de Ipanema, passeavam Giorgio, o pai, a mãe, recém chegados da Itália para casar seu irmão com uma moça de Minas. Giorgio saiu em defesa do pai e se embolou com o ladrão, luta corporal que foi do calçadão para a avenida. O motorista do ônibus tentou frear, deixando marcas na pista, mas não conseguiu evitar que passasse por cima de Giorgio, com bicicleta e tudo – em 18 anos de direção, o desafortunado nunca havia atropelado ninguém.
Que injustiça, por que o bastardo não morreu e conseguiu fugir? Para desgraçar o casamento do irmão de Giorgio? Para estraçalhar a família italiana? Para nos contagiar com toques diários de selvageria e enlouquecer o pai de Giorgio, que tirou o relógio, pegou a carteira e atirou na nossa cara, envergonhada com o Brasil, vociferando: “É dinheiro que vocês querem? Podem levar tudo que é meu. O Brasil é um país de merda, levou o que eu tinha de melhor!”.
Pena que Giorgio pensou diferente do pai. Tarde demais. Não deixou o ladrão ir embora com uns gramas de ouro, de tão apegados que somos aos bens materiais, de que nada servem lá no Plano Espiritual.
Quando puseram os pés fora de casa, nem Giorgio imaginou que não retornaria à sua querida Itália, muito menos que esse sujeito perdido no anonimato se convertesse num agente do Eixo do Mal, tamanho o rastro de destruição que atingiu a Itália, a família, um casamento e um motorista de ônibus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias