O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
maio 2021
D S T Q Q S S
« abr    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

PREFEITOS ELEITOS PEDEM EDUCAÇÃO NO TRATO DA COISA PÚBLICA

O que os prefeitos eleitos no 1º turno mais repetiram em seu discurso vitorioso era diálogo e educação numa alusão clara ao primitivismo de Bolsonaro, que não conseguiu ficar “neutro” e se deu mal. Nenhum candidato a prefeito de capital que ele apoiou diretamente teve êxito. Sobraram dois, no Rio e em Fortaleza, que devem perder. Dos 78 candidatos a vereador que usaram o sobrenome Bolsonaro, apenas um foi eleito! A não ser a ex-mulher e o filho 02, todos os outros na linha do personalismo oportunista. Carluxo, o do gabinete do ódio e maquinador de fake news, perdeu um terço dos votos, e para o Tarcísio Motta, do Psol, o grande vencedor dentre os vereadores no Rio. Como se já não bastasse a dor de cabeça com a derrota do seu grande amor Trump nos EUA. Num mundo paralelo psicótico de negacionismo político em que ambos habitam e se recusam a reconhecer o resultado das eleições americanas. E no Brasil dizem que, no domingo, venceu o Centrão. Uma verdadeira geleia geral fisiológica, um ajuntamento de partidos com nomes fantasia, notórias legendas de aluguel, que vivem de sugar as tetas do Estado, e das quais Bolsonaro, para sobreviver, é refém voluntário desse antro de corruptos e corruptores. A centro-direita, que não tem princípios (só quer o poder, e a qualquer preço), ocupou o espaço com o declínio da extrema-direita. Políticos eleitos como “outsiders” ou “independentes”, “contra tudo isso que está aí”, estão sendo desmascarados. E o próprio Bolsonaro vê sua popularidade cair nas capitais. As disputas de 2º turno, sobretudo em São Paulo (Boulos) e Porto Alegre (Manu), com os campos progressista e conservador delimitados com maior nitidez, avançam na disputa entre a direita e a esquerda. A única arma que blogueiros e ativistas, integrantes da horda de fascistas do Bolsonaro, possuem é invadir o sistema de apuração de votos do Tribunal Superior Eleitoral e sabotar o símbolo da democracia. Com Bolsonaro tergiversando para esquecermos do filho Flávio flagrado roubando dinheiro público através de laranjas, e tornando-se um promissor proprietário de imóveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias