O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Recentes
Arquivo
Arquivo
abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

A BATALHA DE ITARARÉ, A QUE NÃO HOUVE

Os bandidos da favela do Alemão fugiram ao confronto. Deram no pé. Sumiram. Não ocorreu outra Guerra dos Canudos. O extermínio não se apresentou. Optaram pelo não enfrentamento e acabaram por reproduzir a falta de atitude do adversário – os governos anteriores -, que não encararam a marginália do tráfico e não quiseram resolver o problema. Quando demonstraram tamanho despreparo com trapalhadas que aumentaram a falta de segurança no Rio, a ponto de inspirar o diretor José Padilha – por mais que ele negue – a retratar Garotinho e seu aparato de segurança com Álvaro Lins, Itagiba e outros no filme “Tropa de Elite 2”. A atitude do ex-prefeito Cesar Maia em negar e confrontar o presidente Lula prejudicou o Rio de Janeiro, gerando um vazio institucional em que as milícias floresceram, elegendo vereadores e deputados por sua legenda – o DEM do mensalão do Arruda. Se os governos, federal, estadual e municipal, não tivessem se unido, somados agora às Forças Armadas, numa conjunção de força e recursos, não teríamos vencido a batalha de Itararé – a que não chegou a ocorrer. Graças também à covardia de falsos malandros que botaram banca mas que, ao menor sinal de reação, dissimularam e se mostraram bundas-moles. Comportamento ainda muito comum no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antonio Carlos Gaio
Categorias