O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Recentes
Arquivo
Arquivo
dezembro 2019
D S T Q Q S S
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

CAPÍTULO LIII – NÃO SE EXTINGUE O ÓDIO COM O SANGUE

A grande maioria só consegue pensar na vida presente. Não transcende por não ver nada de concreto. Não consegue sentir os inimigos do mundo invisível que manifestam sua maldade através das obsessões, a pretender nos subjugar. Quando são apenas almas de criaturas perversas que ainda não se livraram dos instintos materiais, e que somente se pode pacificá-las por meio do espírito da boa vontade e da solidariedade prevalecendo aqui na Terra, como no Céu.
A quinquagésima intervenção espiritual, em 8 de dezembro de 2017, se iniciou com cânticos no intuito de abrir caminho para os espíritos curadores, prosseguindo com a leitura e comentários sobre os itens 5 e 6 (“Os inimigos desencarnados”) do capítulo 12 (“Amai os vossos inimigos”) do livro de Allan Kardec, “O Evangelho segundo o Espiritismo”.
Amar aos inimigos pode parecer um absurdo quando neles se vê um ser nocivo e perturbador de sua tranquilidade, imaginando que somente a morte, muitos assim pensam, pode livrá-lo de sua ignomínia. Daí o desejo de vingança. Perdoar só se for para satisfazer seu orgulho aos olhos do mundo, embora lhe pareça uma fraqueza indigna de si mesmo. Nem por isso deixará de guardar rancor e um secreto desejo de fazer o mal.
Se tem total conhecimento que é natural defrontar-se com homens maus e perversos, até pela própria destinação da Terra. Levando-o a perdoar naturalmente e sentindo que, quanto mais generoso for, mais fora do alcance do ódio de seu inimigo, além de se engrandecer aos seus próprios olhos. Compreende que o ódio e o rancor o fariam se sentir desprezível e o rebaixariam. Sabedor de que a vingança não atingirá seu objetivo, ao contrário, produzirá uma irritação ainda maior, capaz até de passar de uma existência para outra. A expressão extinguir o ódio com o sangue é completamente falsa pois o sangue realimenta o ódio no errático da questão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias