O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

O ROMBO

Nos livramos do cinismo, da sensação que estavam passando vaselina e do ar professoral do governo anterior, para embarcar no atual, pleno de contradições que fariam corar o mais bêbado dos sapos barbudos.
A promover a luta de classes confrontando cortador de cana e professor universitário, jogando o povo contra o servidor público, enquanto demonstra medo de mexer no ninho de cobras legado dos tucanos no manejo virginal da taxa de juros e na subserviência aos padrões macroeconômicos capitalistas que emporcalham a democracia. Lança pedras no telhado de vidro do Judiciário, ao passo que negocia a ampliação da base de apoio ao governo, evitando ferir suscetibilidades de congressistas na caça a sonegadores e devedores da Previdência, decretando ser incobrável a dívida.
O que torna o rombo um termo tão constrangedor quanto os conselhos de Lula a respeito de comer cru. Se apressado. Como também o de ter engravidado sua esposa logo no primeiro dia do casamento – porque pernambucano não deixa por menos -, e esperar o filho nascer, para justificar o governo que ainda não começou.
Como se diante de tanta máscula energia pudesse aguardar a lua-de-mel. Se debaixo dos panos, a verdade é outra. Se na tertúlia com o eleitorado se autoproclamou lulinha paz e amor. Favorável ao amor livre, para atrair a quem esperava. Pois sempre alcançam. Desde que, olho no olho, a atração não vire traição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Antonio Carlos Gaio
Categorias