O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
fevereiro 2020
D S T Q Q S S
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829

“OS MISERÁVEIS”

“Os Miseráveis” é um romance de Victor Hugo, publicado em 1862, que deu origem a muitas adaptações no cinema, teatro e outras mídias, retratando o panorama socioeconômico da população mais pobre da sociedade francesa do século XIX e a desigualdade social e a miséria reinantes. O estreante Ladj Ly foi quem concebeu a nova versão filmada, estonteante e perturbadora, completamente desapegada do original, mas nele inspirada ao expor o conflito na relação com o Estado, seja pela ação arbitrária da polícia ou pela atitude do revolucionário obcecado pela Justiça, e de outros que vão despertando e surgindo para combater a escala de valores corrupta e abjeta que se forma numa rede que mistura francês branco (o policial racista), negro africano e/ou muçulmano, árabes, todos natos ou não, descendentes de refugiados de outrora, e ciganos. Ladj Ly dividiu com o brasileiro “Bacurau” o prêmio do Júri no Festival de Cannes de 2019 e tornou-se o primeiro cineasta negro francês a ser indicado para o Oscar de melhor filme estrangeiro, quando se debruçou sobre o subúrbio em que passou sua vida nas cercanias de Paris, revelando a falta de horizontes, a violência do Estado, as formas de organização local, onde o crime chega a ser uma necessidade para sobreviver – o olhar dele é de quem viveu aquele inferno por dentro. Quanto à urdidura dos problemas, a semelhança com as nossas favelas chega a ser impressionante. Só faltou o morro. Se não fora pelas imagens iniciais do filme, com jovens negros do subúrbio comemorando em Paris junto a seus conterrâneos mais abastados a vitória da seleção francesa na Copa do Mundo de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias