O que está por detrás da notícia em rápidas palavras
  
  
Arquivo
Arquivo
abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

POR QUE TANTO MEDO DO LULA?

A respeito de Lula, sempre evidenciando o medo dos antilulistas dele se candidatar e levar de novo, de nada adiantando o golpe urdido e desfechado em Dilma por conta de pedaladas que não mais existem em lei. Por que esse verdadeiro pavor se o consideram bêbado, analfabeto, ultrapassado e corrupto? Por que tanto temor das urnas? Se vibraram tanto com milhões de verdes-amarelos nas ruas a clamar pelo golpe? Mas se incomodaram com as alegorias alusivas a eles (patos, paneleiros, os otários de maneira geral) e a mão manipuladora exibida pela escola de samba de Tuiuti no Sambódromo! Foi até necessário que Moro e juízes de segunda instância no Rio Grande do Sul combinassem entre si a sentença condenatória de Lula. Num processo chinfrim em que o tríplex não é de Lula, o delator mentiu para comprar do Moro sua liberdade e a juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira, da 4ª Vara Criminal de São Paulo, inocentou sumariamente todos os envolvidos, inclusive Vaccari e o delator Léo Pinheiro – o processo de Lula foi desmembrado para cair nas mãos de Moro. Gerando decisões conflitantes, necessitando que a juíza suprema Cármen Lúcia ratifique se efetivamente morreu o seu cale a boca repercutido na mídia e decida com seu colegiado por condenar Lula ou não à prisão. E correr o risco de Lula indicar seu candidato de dentro da cela do carcereiro Moro e vencer nas eleições presidenciais o candidato do regime golpista, seja do bando do Temer, dos tucanos ou qualquer golpista sem-vergonha, desses que a toda hora anunciam que foi detido nessas operações rocambolescas da Polícia Federal. Por isso é necessário que a Polícia Federal prossiga investigando e incriminando candidatos que substituiriam Lula, seja o paulista Haddad, o baiano Jaques Wagner, o mineiro Fernando Pimentel, invadindo seu domicílio ou por meio de depoimentos coercitivos, ambos engendrados especificamente para queimar o filme dos acusados, garantido pelo vazamento seletivo para a rede Globo. Graças a uma rede de delatores que Moro foi aparelhando, cujas provas não vêm ao caso. Servem até os e-mails agora disponibilizados por Marcelo Odebrecht, recentemente libertado por Moro, cujo conteúdo nada explica, mas já é alardeado pelos tucanos como prova incontestável. Toda essa camarilha irmanada em manter a onda golpista e a entrega do pré-sal (risco zero de não encontrar petróleo na exploração) a países reconhecidos pela mudança de regime, muito embora em sua terra ainda seja a democracia que vigora. Aliás, idêntica postura “esses países amigos” tiveram quando se alinharam com a ditadura militar e promoveram o golpe em 1964. O objetivo, portanto, conquistado o poder, é não perder a eleição em hipótese nenhuma, ainda mais que o Poder Judiciário, em sua maioria, almejando ser part pris da elite e atingir o pico da pirâmide social, demonstrar inequivocamente sua participação na conspiração em impedir que mais uma vez se transforme o perfil de povo colonizado e tendente a ser explorado, ainda reinante no Brasil. Convenhamos, é de nível mais elevado e evoluído não necessitar que se sujem as mãos para assassinar Lula, e vê-lo sangrar lentamente. De um requinte nunca antes visto no Brasil, estrangulá-lo horrendamente e, por extensão, a população que o tem na mais alta conta. Os responsáveis por essa conspiração se valem da população não reagir nem ao poder constituído que os massacra nem aos bandidos, traficantes ou milicianos que controlam suas comunidades. Mas isso não vai ficar assim não. Estão mexendo em casa de marimbondo. Somos um país ainda muito infante onde tudo é possível de acontecer, até o que a gente menos espera. Atingimos um grau de transição onde ninguém mais está resguardado das incertezas políticas. Melhor se todos temos telhado de vidro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Categorias